Resiliência: Um treinamento para as olimpíadas da vida!

Em meio ao espírito olímpico, decidimos falar sobre resiliência. Muitos atletas quase ficaram de fora do Rio2016 por questões de contusões ou doping, para lidar com o risco de ficar de fora de uma das maiores competições esportiva do mundo, a resiliência deve ser muito bem trabalhada.

Falar de Resiliência é falar sobre a capacidade do ser humano de resistir às adversidades e sair fortalecido das mesmas. Um exemplo claro disso é a Rafaela Silva, judoca brasileira que conquistou a primeira medalha de ouro para o Brasil nessas olimpíadas, porém, em 2012, nas olimpíadas de Londres foi xingada e subestimada por não conseguir vencer sua adversária. Rafaela foi resiliente e trabalhou duro por quatro anos para enfim ser reconhecida em seu país, merecidamente.

Rafaela Silva conquista primeiro ouro do Brasil - Olimpíadas 2016

Rafaela Silva conquista primeiro ouro do Brasil – Olimpíadas 2016

 É admirável a capacidade dos atletas de manterem ou retornarem rapidamente ao equilíbrio emocional em adversidades tão impactantes, assim como no esporte, no mercado de trabalho quem demonstra resiliência têm um trunfo competitivo no mercado. Na vida corrida de hoje, essa característica torna-se um diferencial indispensável ao profissional do século XXI.

Saber se adaptar a eventuais acontecimentos e não sofrer um colapso de estresse causado pelos problemas do dia a dia é o que as empresas procuram no novo profissional. Além de competente você precisa ser forte diante da tensão que paira o mercado, e como ser assim? Aqui vão algumas dicas para se tornar um profissional resiliente:

1 – Seja positivo:

Já que vai ter que encarar um longo dia de trabalho pesado pela frente, o faça com amor e acredite no que faz, isso torna o trabalho mais leve e mantém o estresse moderadamente distante.

2 – Saiba Receber críticas:

Use-as a seu favor. Melhore seus pontos fracos e desenvolva ainda mais os seus pontos fortes. Vigie seus erros para poder corrigi-los!

3 – Seja Empático:

Tudo tem sempre dois lados. Saber se colocar no lugar do outro pode ajudar você a agir de maneira correta e manter uma boa convivência em seu ambiente de trabalho.

4 – Use sua criatividade:

Aprenda a ver as coisas – inclusive os problemas – de um ângulo diferente, saia da sua zona de conforto e ouse identificar situações onde você possa mostrar o seu potencial.

5 – Saiba ouvir e falar

Estresse todo temos, então não o acumule. Saiba a hora de falar e com quem falar, o mesmo serve para ouvir – sem julgamento crítico – o parente ou colega que também queira desabafar.

Os atletas do dia a dia também precisam treinar sua resiliência, então vá em frente e desenvolva-se!

Josiany Lima é jornalista e curiosa. Escreve para sites na internet e atua na ONG Teto Brasil. Estuda Marketing e é autora de livros infanto-juvenis.

Quer se capacitar? Seja um Talento Ganbatte e se desenvolva!

Posted in Blog, Mundo do Trabalho, Variedades and tagged , .