Como encontrar a empresa dos seus sonhos?

Quando voltei de um intercâmbio profissional, aos 22 anos, passei por uma experiência que quase me enlouqueceu: pela primeira vez desde a faculdade, eu não tinha um emprego esperando por mim. Foram quase seis meses de busca até encontrar uma vaga que não apenas pagasse as contas, mas com a qual eu realmente me identificasse.

Fazer um trabalho no qual você acredita é responsável por uma grande fatia da sua felicidade e satisfação pessoal. A escritora e coach canadense Maggie Neilson vai mais longe ao dizer que a escolha de um emprego deve ser tão cuidadosa quanto a escolha de alguém para se casar. Maggie é autora do livro “How to find your best job ever”(“Como encontrar o melhor trabalho da sua vida”, sem tradução para o português, da Brave New World Publishing).

Segundo a autora, é o candidato quem deve ser responsável pela escolha, ao invés de ser sempre escolhido por uma empresa. Aceitar qualquer vaga por desespero ou pressa, além de desgastante, corre o risco de afastar o profissional da trajetória que ele traçou para si.

O ideal é procurar organizações com valores, estilo de trabalho e remuneração de acordo com as suas expectativas. Sim, o processo torna-se mais demorado; em longo prazo, contudo, sua qualidade de vida tende a melhorar drasticamente. Autoconhecimento, dedicação e tranquilidade são habilidades chave nessa busca.

Defina seus objetivos

Faça a si mesmo as perguntas: o que é importante para mim? Quais meus objetivos de vida? O que quero realizar nos próximos 5, 10 ou 15 anos? O que gostaria de alcançar através do meu trabalho?

Alguns sites de recrutamento oferecem testes de personalidade que podem ajudá-lo nessa etapa. Seja honesto: responda o que realmente sente e não como gostaria de ser. Há vagas por aí tanto para quem prefere atuar em uma organização de impacto social quanto para quem almeja ser o presidente de uma multinacional.

Considere ainda em que tipo de ambiente gostaria de trabalhar. Você prefere liderar ou ser orientado, ter autonomia ou receber supervisão, passar mais horas sozinho, em uma tarefa individual, ou em equipe? Talvez home office seja seu sonho, ou talvez você prefira ter um local de trabalho e colegas com quem dividir a rotina. Você alcançará resultados melhores participando de um ambiente que esteja de acordo com seu perfil.

Com essa projeção feita, é hora de pensar em quais valores são necessários para colocá-la em prática.

Defina seus valores

São os valores que orientam cada pessoa (ou empresa) na tomada de decisões, que definem como agir e se relacionar com o outro. Seus valores podem ser transparência, diversidade, colaboração, liberdade – quaisquer que sejam, é preciso defini-los com clareza e tê-los na ponta do lápis, em ordem de importância.

Para isso, é necessário autoconhecimento. Pense em momentos em que você esteve muito feliz, eficiente ou realizado e procure pelo que eles têm em comum. Quais características fizeram com que você se sentisse bem nessas situações? Por outro lado, quais tarefas você detestou fazer e não gostaria de repetir? Por quê? Liste os aspectos positivos e negativos para entender o que procurar no futuro.

Outra dica é se espelhar em pessoas que se admira. Quais qualidades elas têm em comum e quais valores seguiram para chegar aonde estão agora? Tente identificar esses traços em sua própria personalidade e cultivá-los para atingir objetivos semelhantes.

Após essa reflexão, coloque suas descobertas no papel. Anote os valores que definiu e comece a organizá-los em ordem, dos mais relevantes (aqueles dos quais você não abre mão de forma alguma) até os menos importantes, que podem ser negociados.

Emprego dos sonhos 2

Encontre empresas com valores semelhantes

Já deu para perceber que “atirar para todos os lados” não é a melhor estratégia. Em vez de enviar currículos para qualquer organização, indiscriminadamente, experimente criar uma lista mais reduzida de empresas que tenham tudo a ver com seu plano profissional. Você vai mandar menos e-mails, economizar energia e terá maiores chances de sucesso.

Como identificar os valores de uma empresa? Há diversos caminhos possíveis: o site institucional, por exemplo, pode fornecer um primeiro vislumbre da cultura da companhia, assim como relatórios anuais de investidores (se a empresa tiver ações abertas). Neles, constam como a empresa investe em projetos sociais, ambientais ou econômicos.

Acompanhar o que a mídia veicula sobre a empresa através de artigos e reportagens mostra o que a opinião pública tem a dizer sobre ela, qual imagem a organização quer transmitir e quais áreas de atuação se destacam positiva ou negativamente. Por fim, entre em contato com funcionários, que podem falar com mais propriedade sobre a rotina da empresa.

É claro que é bastante improvável que todos os valores observados sejam os mesmos que os da sua lista – daí a utilidade de priorizar alguns em detrimento de outros. Talvez você consiga viver em um local orientado para resultados e cumprimento de metas, mas não aguente um ambiente que preza pelo sigilo de informações. Encontre pontos em que consegue ser flexível.

Prepare-se para a seleção

Tenha uma pasta com todos os documentos necessários para um processo seletivo: currículo atualizado, carta de apresentação que destaque suas habilidades e ambições, certificados de cursos e treinamentos relacionados à vaga que procura.

Ainda que você esteja no começo da carreira e tenha pouca experiência, enfatize competências comportamentais, projetos acadêmicos em que você se destacou e a vontade de aprender. Muitas empresas contratam pelo perfil e potencial de crescimento do candidato. Acima de tudo, não minta para impressionar – histórias fantasiosas são facilmente descobertas em uma entrevista.

Confira também como anda sua presença nas redes sociais. A Ganbatte já falou sobre a importância do mundo virtual para conseguir um emprego (clique aqui para ler o artigo completo).

Ao se aplicar para uma vaga, seja realista: ainda que seu objetivo final seja tornar-se CEO, considere a experiência que possui no momento. Candidate-se a uma vaga de estágio ou trainee que, além de habituá-lo à cultura da empresa, podem levá-lo a uma efetivação e futuras promoções.

Faça uma escolha consciente

Durante a entrevista de emprego, além de impressionar seus futuros empregadores, aproveite para descobrir mais sobre a companhia e discernir se ela atente ou não às suas necessidades. Faça perguntas – a demonstração de interesse será apreciada – e exponha seu plano de carreira, deixando claro o tipo de crescimento que espera ter dentro da organização.

O encontrou foi um sucesso e lhe ofereceram a vaga? Pense cuidadosamente não apenas no salário proposto, mas nos benefícios, oportunidades de promoção e capacitação, ambiente de trabalho e missão da empresa. Eles se adequam à sua visão de futuro? Se sua resposta for “sim”, você está prestes a trabalhar na empresa dos seus sonhos!

Marcela Lorenzoni é jornalista e professora de inglês. Trabalha na startup de Educação Geekie. Atualmente, mora em São Paulo, onde faz pós-graduação em Educação no Novo Milênio.

Quer se capacitar? Seja um Talento Ganbatte e se desenvolva!

Fontes:

Posted in Blog, Mundo do Trabalho, Processos Seletivos and tagged , .